quarta-feira, 20 de junho de 2012

«THE OXFORD HISTORY OF INDIA» - («A OXFORD HISTÓRIA DA ÍNDIA»)

«THE OXFORD HISTORY OF INDIA»   
1922      
                                                  
                                                       CAPA COM LOMBADA VISÍVEL




                                                                           CAPA






      «THE OXFORD HISTORY OF INDIA»
´From the Earliest Times to the end of 1911`
      («A OXFORD HISTÓRIA DA ÍNDIA»
´Dos tempos mais recuados até ao fim de 1911)


     Por VINCENT A. SMITH, C.I.E.
         Segunda edição

   Revista e continuada até 1921
 Por S. M. EDWARDS, C.S.I. , C.V.O.
Que pertenceu ao Serviço Civil Indiano


OXFORD - AT THE CLARENDON PRESS, 1923





                                                                          ROSTO


Este ´post` destina-se,  como prometido,  a evidenciar o que referido foi no ´blog`anterior no que respeita 
ao uso indiscriminado da cruz gamada, quer fosse sinistrogira quer fosse dextrogira! Como o nazismo 
optou pela sinistrogira, ou sovástica, como é referido em certos meios esotéricos ou ocultistas...logo
se precipitou a necessidade de estabelecer distinções e mesmo de as teorizar!...
Quando escolhi  usar a designação de «CÍRCULO HERMÉTICO», a razão que me assistiu foi, sem
deixar de ter em vista a tradicional conotação, a acepção que se depreende da rica e profunda expressão
de Hermann Hesse dirigida a Miguel Serrano, referida por este último em «O CÍRCULO HERMÉTICO-
-HERMANN HESSE a C.G. JUNG» (trad. port. ´brasilense) : «Aqui só se encontram os ´convidados certos` , nada sucede casualmente, ´este é O CÍRCULO HERMÉTICO»...
Claro que é imperativo ter em conta o que a tradição considera de «Hermético», porém numa época em 
que impera a chamada «New Age», que ressalvando a generalização, no fundo mais  não é que uma
«Metafísica da Física»! Sendo o Homem um Ser eminentemente metafísico, quando de iniciou com
Marx, Nietzsche e Freud a chamada «Era da Suspeita», logo se foi buscar à tradição, muitas vezes deturpando-a, materiais para a construção de lugares de refúgio e de ilusão. Introduziu-se a concepção 
de Progresso, de eram os Deuses astronautas? ...
Hoje, depois de ter passado pela experiência da Antroposofia, do contacto com a obra de Raymond 
Abellio e mesmo com o estudo profundo das grandes Religiões, incluindo a profunda Gnose da 
chamada Grande Igreja, penso ter atingido uma maior abrangência bem como grande tolerância!


Mas voltando aos malefícios da herança da nomenclatura e simbólica do nazismo, quase não se fala de
Ernst Kretschmer, que na sua «CONSTITUIÇÃO E CARÁCTER» permite abrir ao observador um
enorme e fecundo campo de compreensão da personalidade do outro! O mesmo se aplica à medicina...






http://circulohermetico.blogspot.pt/2009/08/contradicao-nos-termos-vida-social-dos.html
http://skocky-ocirculohermetico.blogspot.pt/2012/06/voz-do-silencio-versao-portugueza-de.html

terça-feira, 19 de junho de 2012

«A Voz do Silencio» - Versão portugueza de Fernando Pessoa

COLLECÇÃO  ´´THEOSOPHICA E ESOTERICA`` - V



A Voz do Silencio
e outros fragmentos selectos  do
LIVRO DOS PRECEITOS AUREOS
traduzido (para o inglêz) e annotado por H.P.B.


Versão portugueza de Fernando Pessôa


LISBOA
LIVRARIA CLASSICA EDITORA
DE  A. M. TEIXEIRA
17,  PRAÇA DOS RESTAURADORES, 17
1916


Quando, ainda na idade de 19 anos, encetei Estudos Esotéricos, certos Teosofistas  que frequentei, ainda conheceram Fernando Pessoa, mesmo antes de a sede ser na Rua Augusta (JHS teve aí o célebre acidente!), afirmavam categoricamente e com orgulho ser a versão de F. P. superior, do ponto de vista poético, à versão inglesa de Helena P. de H. F. Blavatsky (Blavatskaya)...apenas com um senão!... No «Primeiro Fragmento», a página 14, Fernando Pessoa cometera um grave erro: «Mind is the killer of Real» - traduziu: «O espírito é o assassino do Real» ... ora a tradução que se impõe é a seguinte: «A mente é a assassina do Real»...

Infelizmente, ou decerto felizmente, quem, como eu, durante muitos anos se acostumou ao texto e, particularmente, à ortografia usada no livro cuja capa é aqui  reproduzida, tem muita dificuldade em tirar proveito de outras transcrições. Contudo, recomendo a séria edição da ´Civilização Brasileira` que tem a garantia de ter sido orientada pelo ilustre Murillo Nunes de Azevedo!


                                                               EMBLEMA DA SOCIEDADE TEOSÓFICA

Como se pode verificar a cruz gamada (da forma da letra grega ´gama` maiúscula) é ainda ´sinistrogira`!...
Nessa época ainda não havia o ´trauma`do nazismo e na Índia e Tibete a forma ´sinistrogira` era a mais
habitualmente usada. De resto as populações dessa região usavam a «cruz gamada», como no ocidente se usa uma medalha, porém teria que ter a possibilidade de ser vista de uma ´face` ou também da oposta,
logo a sinistrogira se se voltasse rodando ficaria com a forma ´dextrogira` , complementar...
Isso era tão natural que a obra «THE OXFORD HISTORY OF INDIA» - ´From the Earliest Times to
the end of 1911` , by Vincent A. Smith, C.I.E. , Second Edition, Revised and continued to 1921 - By
S. M. Edwardes, C.S.I., C.V.O. , Late to India Service - OXFORD - AT CLARENDON PRESS 1923,
ainda reproduz a ouro na capa a cruz sinistrogira, como mostraremos noutro ´blog`.
Certos ´Esoteristas` chamam à dextrogira - suástica ; e à sinistrogira - sovástica...sendo a primeira afecta á
Magia Branca ou Teúrgia e a outra à Magia Negra ou Goécia!...

sexta-feira, 4 de maio de 2012

«PENSAMENTOS SOBRE OS EVANGELHOS E SOBRE AS FESTAS DO SENHOR E DOS SANTOS» - Pe. JOÃO COLOMBO (GIOVANNI COLOMBO)




                    «PENSAMENTOS»
                    ´SOBRE OS EVANGELHOS 
E SOBRE AS FESTAS DO SENHOR E DOS SANTOS`


Pe. JOÃO COLOMBO (GIOVANNI COLOMBO) - 1902/1992
Tradução do Prof. Luis Leal Ferreira
EDIÇÕES PAULINAS 
SÃO PAULO - BRASIL
II Edição - 1960
(I Edição 1959)
1334 págs. (em papel bíblia)


Edição original: 
«Pensieri sui Vangeli e sulle feste del Signore e del Santi»
Pe. Giovanni Umberto Colombo
VITA e PENSIERO
MILANO - ITALIA - 1956
(A 1º edição data de 1943, tendo existido várias)




É interessante ter presente que no ano de 1960, data desta II Edição brasileira, o Autor foi Sagrado Bispo pelo então Cardeal Giovanni Battista Montini, futuro PAPA PAULO VI. Participou activamente 
no CONCÍLIO VATICANO II, tendo sido ´criado` cardeal em 1965.


Esta obra de grande nível e enorme extensão,  apesar de se apresentar nesta edição em um só volume, pretende acompanhar o ANO LITÚRGICO de um modo e abordagem muito mais actualizados e fundamentados do que o «ANO CRISTÃO» de CROISET!...
O Autor evita a narração ´legendária` sustentando o seu trabalho na exegese mais avançada para a
época, adaptando-a à pregação para um povo muito mais culto e exigente!


Especifica os motivos de eficácia do seu pensamento nos três seguintes modos:
1) simplicidade linear de pensamentos,
2) pensamentos que do sentimento e da convicção absorvam sangue e vida,
3) vida concretizada numa comparação, numa imagem, ou então dramatizada num facto, numa 
    parábola.


A Obra divide-se em três partes, que correspondem aos três volumes da 1ª edição: 


PRIMEIRA PARTE: ´DO ADVENTO À QUARESMA` - Vida e pensamento
SEGUNDA PARTE: ´DA QUARESMA À SS. TRINDADE` - Vida e pensamento
TERCEIRA PARTE: ´DO SEGUNDO AO ÚLTIMO DOMIMGO DEPOIS DO PENTECOSTES`


Estas três partes ocupam 1261 págs.
Segue-se um 
´ÍNDICE GERAL`: Indicativo da matéria constitutiva do livro.
´ÍNDICE ANALÍTICO` : Onomástico e temático.


E assim se completam 1334 págs. abundantes em conteúdo espiritual sério e seguro!...


http://opac.bncf.firenze.sbn.it/opac/controller?action=search_byautoresearch&query_fieldname_1=vidtutti&query_querystring_1=CFIV003414

http://it.wikipedia.org/wiki/Giovanni_Colombo







segunda-feira, 25 de julho de 2011

«HISTÓRIA E MISTÉRIOS DAS SOCIEDADES SECRETAS» - HERMANN SCHREIBER e GEORG SCHREIBER

                                                             1ª Edição Brasileira
                                                          Capa de Nelson Coletti

«HISTÓRIA E MISTÉRIO DAS SOCIEDADES SECRETAS»
´Quatro milénios de Sociedades Secretas - No Mundo Antigo e
no Moderno - Lutas contra as Sociedades - Maçonaria e Rosa-Cruz
- Sociedades italianas e Decabristas - Mormons e Ku-Klux-Klan -
- Camorra e outra organizações
HERMANN SCHREIBER e GEORG SCHREIBER
TRADUÇÃO:  EURICO DOUWENS
BIBLIOTECA «HISTÓRIA» - 3
IBRASA - Instituição Brasileira de Difusão Cultural S. A. 
SÃO PAULO - 1956

                                                                3ª Edição Brasileira
                                                              Capa de Carlos César


«HISTÓRIA E MISTÉRIOS DAS SOCIEDADES SECRETAS»
´NO MUNDO ANTIGO E NO MODERNO`
HERMANN SCHREIBER e GEORG SCHREIBER
TRADUÇÃO: EURICO DOUWENS - 3ª Edição
IBRASA- Instituição Brasileira de Difusão Cultural S. A.
SÃO PAULO - 1982
TÍTULO ORIGINAL: «MYSTEN, MAURER UND MORMONEN»
´Geheimbünde in vier Jahatausenden`




O livro HISTÓRIA E MISTÉRIOS DAS SOCIEDADES SECRETAS, de HERMANN SCHREIBER e GEORG SCHREIBER, tem por objectivo apresentar ao público um quadro seguro e ao mesmo tempo fácil de compreender as principais sociedades secretas do passado e da actualidade. É uma história que abrange quatro milénios.
Num capítulo introdutório os autores tratam de verificar e explicar se ainda existem sociedades secretas, o que os leva a um estudo panorâmico da situação no presente, tanto em relação ao Velho Mundo quanto ao Novo Mundo.
Porém, à informação contida nesse capítulo seguem-se outras sem dúvida novas e inéditas, pois pela primeira vez se trata de um livro das sociedades secretas da Antiguidade, a cujo respeito pouco se sabia de maneira sistemática. Ficamos a conhecer, assim, os heteros de Atenas, que tão grande influência política tiveram, das oblações extáticas do velho Irão, das associações de guerreiros das ligas de fins misteriosos. Toda uma procissão de criaturas surge nas páginas deste livro: - faraós. monges, tiranos, pastores, gente cheia de generosidade ou sedenta de sangue - cujos nomes ninguém jamais supusera ligados a tais empreendimentos. Zaratustra, Sócrates, Pitágoras, Ramsés, São João Baptista...
A última parte do livro trata exclusivamente de algumas das mais famosas e activas sociedades secretas actuais, como a maçonaria, os rosacruzes, os carbonários, a ´maffia`, a camorra, os decrabistas, estendendo-se os autores também ao estudo da macumba.
Uma multidão de factos novos e interessantes surge aos olhos do leitor, que por vezes ficará sem dúvida estupefato e aturdido. Mas não poderá desconfiar dos autores, que sa pesquisadores firmes, que consultaram inúmeros documentos e falam com autoridade do assunto em foco.
Muitas das páginas são fortes, não poucas despertarão controvérsias e ressentimentos, mas a verdade histórica deve pairar acima da paixões humanas.


PRIMEIRO LIVRO: AINDA HÁ SOCIEDADES SECRETAS?
SEGUNDO LIVRO: SOCIEDADES SECRETAS NA ANTIGUIDADE
TERCEIRO LIVRO: SOCIEDADES SECRETAS NOS TEMPOS RECENTES


NOTA: O TEXTO É IGUAL EM AMBAS AS EDIÇÕES!


HERMANN SCHREIBER e GEORG SCHREIBER, nascidos na Austria em 1920 e 1922, respectivamente, são irmãos que se dedicaram à escrita, à publicação de livros, sendo que GEORG foi um brilhante historiador!


http://de.wikipedia.org/wiki/Hermann_Schreiber_(Historiker)


http://de.wikipedia.org/wiki/Georg_Schreiber_(Schriftsteller)



                                                                Original em Alemão



sexta-feira, 24 de junho de 2011

«GUIA COMPLETO DE NUMEROLOGIA» - PHILIPPE DE LOUVIGNY




«GUIA COMPLETO DE NUMEROLOGIA»
  PHILIPPE DE LOUVIGNY
TRADUÇÃO: MARIA GENOVEVA PEREIRA
REVISÃO: MOURA PIMENTA (Tradução)
                  ARTUR LOPES CARDOSO (Tipográfica)
COLECÇÃO ESFINGE - 57
EDIÇÕES 70
LISBOA, 1991
273 págs.
Depósito legal nº 43412/91
ISBN-972-44-0788-8
TÍTULO ORIGINAL: 
«VOS NOMBRES - MODE D'EMPLOI -
 - GUIDE COMPLET DE NUMÉROLOGIE À L'USAGE DE TOUS»
ÉDITIONS JEAN-CLAUDE LATTÈS. 1989




A numerologia é uma das mais antigas ciências e, também, uma das de mais fácil acesso.
Por detrás desta palavra escondem-se todas as vibrações dos números, sob o aspecto qualitativo e quantitativo.
Estas vibrações influenciam a nossa personalidade e a nossa vida. O simbolismo dos números encontra-se aliás em todas as civilizações, atribuindo-lhes mesmo algumas uma função mágica.
A numerologia é uma filosofia, uma abordagem parapsicológica que volta a situar o homem no universo.
Para PLATÃO é o mais alto grau do conhecimento, essência da harmonia cósmica para PITÁGORAS; chave da harmonia entre o macrocosmos e o microcosmos, para os chineses.
Surgiu no IV milénio antes da nossa era, como a astrologia, na MESOPOTÂMIA. De aí expandiu-se para o EGIPTO, onde PITÁGORAS, filósofo e matemático grego de século VI a.C. , a estudou e revelou criando uma escola, em CROTONA, situada na MAGNA GRÉCIA, da qual toda a numerologia ocidental é herdeira.


Há 3 espécies de numerologia:
- a da Cabala
- a indiana
- a ocidental, que é o objecto deste livro


A numerologia ajuda a pessoa a conhecer-se, a desvendar aptidões, a corrigir erros, a preparar-se para os bons e os maus momentos, a compreender os outros!


Dado não se poder tratar tudo numa só obra, este livro proporciona suficientes informações...

ESTE BLOG NÃO ESTÁ RELACIONADO DE MODO NENHUM COM O GRUPO YAHOO CIRCULO HERMETICO E NEHUM DOS CONTEÚDOS AQUI PRESENTES PODE SER CONFUNDIDO COM OS CONTEÚDOS DESSE MESMO GRUPO